[RESENHA] O Garoto do Sonho, de Erick Mafra

TÍTULO ORIGINAL: O Garoto do Sonho AUTOR: Erick Mafra
ANO: 2017 EDITORA: Astral Cultural PÁGINAS: 128
GÊNERO: Juvenil, Literatura Nacional
CLASSIFICAÇÃO: ❤❤❤❤

SINOPSE: Maria Clara é uma jovem com uma vida comum, com pensamentos e rotina de uma vida comum. No seu primeiro dia de férias, presencia um acontecimento que a faz questionar a razão da vida. Sem encontrar respostas em sua própria mente, Maria Clara então abre espaço para se relacionar com quem tem respostas. Em um sonho, conhece um garoto chamado Eryn, que é de outro planeta, um representante de uma Nova Cultura que lhe mostra uma nova visão de amor, Deus, mundo e vida.
Eu sempre acompanhei a Camila Senna nas redes sociais e através de um vídeo, vi que ela estaria presente em um evento aqui em São Paulo. O evento seria o lançamento do livro do Erick Mafra "O Garoto do Sonho" no qual ela representava uma personagem do livro. Fui ao lançamento e foi incrível vê-la, e também ver todos os outros "personagens" do livro, que são muito simpáticos e amorosos. O Erick é uma pessoa maravilhosa e todo o carinho que ele possui transborda por suas feições. É difícil não sentir sensações lindas e positivas perto dele, e em seu abraço eu pude sentir um conforto que talvez eu não consiga agradecer a ele pela sensação. E o livro que ele escreveu é um reflexo do próprio, as palavras escritas são tudo o que a pessoa dele é: Amor. Sua obra é linda e cheia de emoção. Realmente é um livro otimista e que todos deveriam ler, pois é daqueles livros que o leitor sente cada página em si.

Todos compartilham o mesmo Céu. Mas, às vezes se esquecem disso. 

RESENHA: O livro é diferente dos que já li, possui um acabamento único e seu preenchimento é balançado nas cores: rosa, azul e roxo. Há ilustrações por todo o livro e para deixar a leitura mais mágica, Erick intercalou a leitura à músicas escolhidas a dedo. Cada música complementa a leitura e transforma a história mais viva e emocionante. Eu me apaixonei pelo gosto musical dele e adotei muitas das músicas à minha playlist. As ilustrações são incríveis e há um desenho mais lindo que o outro, e todos dão um charme único ao capítulo. Devido às ilustrações e observações sobre as músicas, as linhas não são certinhas na maioria dos capítulos, mas todo o conjunto do layout está maravilhoso. Este é realmente um livro lindo em todos os aspectos.




Li o livro em menos de duas horas e quando me deparei com o final, não sabia se havia ficado surpresa ou decepcionada. Por que toda a história me encantou, tanto que no inicio eu chorei em certo capitulo e me entreguei à leitura. Mas ao fim, percebi que havia me entregado demais e isso me frustou um pouco. O Erick teve um ideia incrível com este livro, o contexto diferenciado deu a ele a posse daquilo que muitos, assim como eu, procuravam num livro. E isto seria o resultado de questionamentos internos. O livro tinha tudo para ser o resultado desses questionamentos, mas em algum momento eu senti que o escritor correu com a história e por isso ela acabou sendo mal desenvolvida.  
O jeito que você escolhe ver o mundo apenas te prova que ele é assim.
A história acabou rápido demais, e apesar de ser realmente ótima, do meio do livro ao fim, eu fiquei confusa com a rapidez dos fatos. Porque quando alguém está perdido como a personagem se mostra, não é em um mês que tudo irá mudar. As pessoas infelizmente não são tão corajosas assim. E se toda a inspiração que a Maria Clara sentiu com a Nova Cultura apresentada, serviu para ela "acordar para a vida", não é possível definir realmente se a inspiração foi um empurrão ou se ela realmente agarrou a mudança com força.


Quando te ensinam que algo é de um jeito e você aprende e vive daquele jeito todos os dias, aquilo vira um condicionamento, um jeito prendido de viver, e as pessoas acabam presas a eles, mesmo que o que foi aprendido seja uma mentira.
Acredito que o Erick poderia ter escrito muito mais sobre a mensagem inicial, poderia ter desenrolado muito mais a história, por que realmente o contexto e a ideia são boas. E de tão bom e tão passageiro, eu me decepcionei. Apesar das 128 páginas, quase no final do livro há várias páginas detalhando cada personagem, que ao meu ver foram desnecessários uma vez que não agregaram em minha leitura. E ainda há uma carta da Coexiste que também não se intercala tanto assim na história do livro. Sim, a mensagem escrita se relaciona com a história mas não com a leitura, pois eu como leitora, só fiquei me questionando se haveria um pouco mais de narrativa ou não. Esta era a minha única vontade: De continuar lendo a história. Mas ela havia acabado. 



CONCLUSÃO: O livro é lindo e demonstra uma visão positiva e emocionante sobre a nossa vida,  nossa rotina e nossas escolhas. Tudo só depende de nós e do nosso ponto de vista. Erick fez um bom trabalho com o livro e espero que ele não pare por ai. Mas infelizmente eu senti falhas reais sobre alguns detalhes, e infelizmente elas são inegáveis. O livro foi um sucesso mas acredito que seria mais grandioso se a escrita da história tivesse sido melhor elaborada e desenvolvida. Porém, apesar de não ter ficado satisfeita com o final do livro, ele passa uma mensagem de auto reflexo bem intensa e vale muito a pena a leitura.

O que acharam do livro? Já o leram? Gostaram da resenha? Aguardo vocês nos comentários. 

Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. Que botton fofinho ❤
    Não sabia que o livro era tão lindo por dentro.
    Ameiii sua resenha.

    www.quatroestacoess.com

    ResponderExcluir

♡ Comente sobre a postagem, sua opinião é muito importante!
♡ Seguindo, segue de volta? Claro, basta comentar nos posts;
♡ Aceito afiliações, caso deseje entre em contato pela página "Contato" ou pelo e-mail: contato@palavrasambulantes.com
♡ Sem grosserias! Comentários maldosos serão apagados;

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...