22 julho 2016
Por Letras Orientais

[RESENHA] Razões do Coração, de Rosalind Laker


Título: Razões do Coração
Autora: Rosalind Laker | Publicação: 2009
Editora: Edições ASA | Páginas: 287
Gênero: Romance

Sinopse: Paris, 1894. Num impulso do qual nunca se arrependerá, Lisette Decourt foge de casa nas vésperas do seu casamento. Apesar de ter jurado nunca mais se apaixonar, quando conhece Daniel Shaw fica imediatamente fascinada pelo sedutor inglês e pelo seu espectáculo de "lanterna mágica", a arte precursora do cinema. O destino acaba por separá-los e Lisette refaz a sua vida como mulher independente e bem-sucedida, mas os seus sentimentos mantêm-se inalterados: ela não consegue esquecer Daniel. Quando o acaso volta a juntá-los, ele é já um realizador famoso, e vê nela a aura de magia capaz de a transformar numa grande estrela de cinema. E ele tudo fará para que nada impeça o seu sonho...
Pela mão de uma das mais apreciadas escritoras de romances históricos da atualidade, Razões do Coração recupera a época mítica em que o cinema dava os primeiros passos e apresenta-nos o mundo fascinante das estrelas de cinema.

RESENHA

Eu tenho a certeza o que vocês estão pensando no momento. Acreditem, eu pensei nisso também quando li a sinopse. Como assim? Um romance tão lamechas? E acreditem ou não, meu pensamento mudou totalmente quando comecei lendo. Logo na primeira página, vemos Lisette voltando para Londres, perto dos seus quarenta anos. Nessa altura, ela já era uma musa do cinema, conhecida por causa das suas belíssimas atuações e dentro de um táxi, ela relembra o seu passado, a partir do fatídico dia em que seu avó falecerá. E é aí que começa a história! 

Ela relembra sua infância, o momento em que a sua vida se despedaçou quando o seu querido avó morreu e a mudança de casa. O livro todo é uma lembrança do passado de Lisette. Conseguimos ler com clareza todas as etapas da sua vida; desde o noivado que fracassou, até a gravidez indesejada e a sua primeira atuação no cinema. O livro se passa na França e em Londres (em sua maioria), o que achei bastante interessante.

Ela estava destinada ao estrelado. Ele decidiu abrir-lhe todas as portas. O amor entre ambos tinha a força da mudança.


É um romance histórico da época em que ainda havia espectáculos de lanterna mágica, e não o cinema que conhecemos atualmente. Na verdade, conseguimos acompanhar todo o processo do cinema. De como era desde o começo até os dias de hoje. E acho que isso é um dos pontos fortes do livro.

Todo o enredo parece que foi bem planejado e não deixa nada a desejar. Parece que realmente foi o destino Lisette e Daniel se conhecerem. É um livro que te passa todas as sensações possíveis. Angústia, tristeza, felicidade... Tudo o que Lisette sente, você sente também! Posso até comparar o livro como um filme. O livro é o filme da vida de Lisette.
A última imagem que Daniel guardou de Lisette foi da mulher de braços estendidos na sua direcção, imitando o clássico gesto com que as heroínas do cinema mudo recebiam o herói em casa. Era a sua mensagem secreta para ele.

Eu realmente não posso falar muito mais do que isto, pois se eu falar, tenho certeza que darei algum spoiler do livro, e eu quero que vocês leiam. Tenho certeza que após lerem, vão mudar totalmente a primeira impressão sobre romance, caso ela tenha sido negativa. 

É um excelente livro. Com uma capa e contra capa lindíssimas e com as folhas um pouco amareladas, o que lhe dá um charme a mais. Um ótimo livro para os enamorados e com certeza, para quem gosta de cinema! Me digam aqui nos comentários se já leram ou se tiveram curiosidade de ler.


Comentários via Facebook

0 Comentários:

Postar um comentário

♡ Comente sobre a postagem, sua opinião é muito importante!
♡ Seguindo, segue de volta? Claro, basta comentar nos posts;
♡ Aceito afiliações, caso deseje entre em contato pela página "Contato" ou pelo e-mail: contato@palavrasambulantes.com
♡ Sem grosserias! Comentários maldosos serão apagados;

Veja os antigos!

© Palavras Ambulantes • Desenvolvimento com por