Recomeçando

Sobre os mais Velhos

[RESENHA] A Maldição, de Stephen King

Bloqueio de Escrita

18
agosto
2015

Marejando


Não, não é fácil. Cair de cabeça no mundo requer muita coragem e determinação, coisa que eu nunca pensei que pudesse ter. Eu era daquelas pessoas certinhas e inocentes, não acreditava na falsidade da sociedade e mal enxergava o caminho de terra em que eu caminhava na minha vida. 

Tudo parecia ser colorido, e no fim do arco-iris eu encontraria minha felicidade. 

Mas não, e ao invés de sentar no sofá e beber o meu chá, eu gritei. Mandei que calassem a boca e assim o fizeram, eu disse que a vida era minha e que eu não seria mais uma marionete nessa sociedade medíocre. Que se dane as etiquetas.

Hoje sou eu. Tenho nome e sobrenome, e uma opinião viva, firme e contraditória. Por que eu escolhi desse jeito. Cai de cabeça. Recuei. Pensei ate que iria afundar mas não, boiei até a terra firme e encontrei o tesouro perdido, eu mesma. Era o meu foda-se gritando em minha mente para que eu vivesse. E assim o fiz. Gritei de volta: vou ser feliz!

Você também pode gostar de ler:

Deixe seu comentário

10 Comentários

  • Cinthia Calado
    26 agosto, 2015

    Me identifiquei demais com o texto, Karol! Já passei por isso kkk adorei, vc escreve mt bem!
    cinthiacalado.blogspot.com

  • Fabiana Teles
    22 agosto, 2015

    Que texto lindo. Eu já me senti assim, belas palavras.
    http://www.pensamentosdefabs.com.br/

  • Lary Zorzenone
    22 agosto, 2015

    Olá
    Gostei de seu texto. Se não mergulharmos de cabeça, não vivemos. Sobre a sociedade, temos muito o que pensar no que eles nos impõe. Se todo mundo parasse de viver como "manda o protocolo", seríamos mais felizes e o mundo seria um lugar melhor.
    Beijos

    Vidas em Preto e Branco 

    • Karolline Vicente
      24 agosto, 2015

      Exatamente, temos que viver independente do que os outros digam, se não ficaremos presos ao que os outros nos impõe. E certamente nos arrependeremos mais tarde. Um beijo.

  • Estefany Rosa
    22 agosto, 2015

    E a cada experiência e momentos vividos iremos nos redescobrindo. Amei o texto.

    Beijoos e muito sucesso

    http://www.icoletanea.com

    • Karolline Vicente
      24 agosto, 2015

      Fico muito feliz que tenha gostado, sua opinião é de grande importância para mim! Obrigada 🙂

  • Kelen Vasconcelos
    19 agosto, 2015

    Olá Karolline,

    Curti muito seu texto, pessoal e profundo ^^
    Posso dizer que sempre você estará se descobrindo, eu ainda não parei de me descobrir e olha que ainda só tenho 29 anos hehehe.
    Amei o blog!

    Bjos
    http://kelenvasconcelos.blogspot.com.br/

    • Karolline Vicente
      24 agosto, 2015

      Hahaha Obrigada! Fico feliz que tenha gostado do texto e do meu blog, fique à vontade para voltar a visita-lo sempre que desejar. 😀

  • © 2019 Palavras Ambulantes • Desenvolvido com por