Turistando em Balneário Camboriú (SC)


No feriado de 07 de Setembro viajei para Santa Catarina, região sul do Brasil, especificamente para a cidade de Balneário Camboriú. Passei quatro noites em SC e pude desfrutar de muitos lugares incríveis, como a cidade de Florianópolis, Parque do Beto Carrero, entre outros.

Eu nunca tinha viajado sem os meus pais e dessa vez fui somente com uma amiga. E eu também nunca havia viajado de avião antes, e por isso essa experiência foi muito importante e marcante em minha vida. Por isso, trago com carinho este post à vocês leitores!
A criação do município de Balneário Camboriú ocorreu apenas em 1964, quando o distrito de Praia de Camboriú se emancipou de Camboriú, mas manteve o mesmo nome antecedido pelo adjetivo "Balneário". O topônimo inicial do município, "Balneário de Camboriú", foi alterado em 1979 para "Balneário Camboriú".
A população atual é uma mistura de descendentes de alemães, poloneses, portugueses e italianos.
— Wikipédia (Acesso em 17/09/2017) 
06 DE SETEMBRO
Eu e minha amiga partimos do centro de São Paulo até o aeroporto de congonhas, com um voo direto destinado à Navegantes em Santa Catarina. Tirando a troca de portões em cima da hora, tudo foi bem tranquilo e sem qualquer estresse. Eu em contrapartida, estava muito nervosa por andar de avião pela primeira vez, mas foi incrível. Chegando em Navegantes, um transfer nos levou até o hotel em Balneário Camboriú e após desfazer as malas, fomos jantar em uma pizzaria muito boa na beira da praia.

⇾ Sobre o Hotel: O hotel escolhido foi o Hamburgo Palace que fica bem próximo à praia. Eu adorei toda a recepção, o quarto é super confortável e a estrutura ainda oferece várias opções de lazer. O café da manhã dispõe de várias opções bem gostosas e por isso eu sempre tentava comer um pouco de cada coisa. 👅

Turistando em Florianópolis (SC)


No feriado de 07 de Setembro viajei com uma amiga para Santa Catarina, especificamente para a cidade de Balneário Camboriú, onde escrevi maiores detalhes sobre a cidade neste post. Passei quatro noites em SC e pude desfrutar de muitos lugares incríveis, e um deles é a cidade turística de Floripa.
Florianópolis é a capital do estado brasileiro de Santa Catarina, na região Sul do país. O município é composto pela ilha principal, a ilha de Santa Catarina, a parte continental e algumas pequenas ilhas circundantes. A cidade tem uma população de 469 690 habitantes, de acordo com estimativas para 2015 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É o segundo município mais populoso do estado (após Joinville) e o 47º do Brasil. A região metropolitana tem uma população estimada de 1 096 476 habitantes, a 21ª maior do país. A cidade é conhecida por ter uma elevada qualidade de vida, sendo a capital brasileira com maior pontuação do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), calculado pelo PNUD, das Nações Unidas. A economia de Florianópolis é fortemente baseada na tecnologia da informação, no turismo e nos serviços. A cidade tem 42 praias e é um centro de atividade de navegação.
— Wikipédia (Acesso em 17/09/17)
De manhã iniciamos o tour pelo Memorial Miramar, depois pelo mercado público, passando pela praça 15 de Novembro onde a está centralizada a maior figueira do Brasil (segundo os catarinenses), e depois ainda visitamos a catedral da cidade e o museu histórico de Floripa, conhecido como Palácio Cruz e Sousa, antigo Palácio Rosado.

TAG: De Tudo um Pouco

Normalmente as TAG's são indicadas entre os blogs pra que os leitores possam conhecer os blogs parceiros ou simplesmente para um ajudar o outro, tanto com o crescimento quanto com a elaboração criativa dos posts no blog. Esta que escrevo foi me indicava há muuito tempo atrás e só hoje me vi escrevendo sobre.  Mas, vamos lá!

1. Qual o seu estilo musical preferido?
Sou bem eclética, mas não gosto de samba e pagode, tirando esses estilos musicais ouço todos, até o brega.

2. Qual peça de roupa é a sua queridinha do momento?
Saias midi, com absoluta certeza! ♡ Amo e pretendo encher meu guarda-roupa delas. Adios calças jeans.

3. Quais dos seus esmaltes são os mais divos, marca e cor? (Caso seja homem, crie uma pergunta).
Não sou acostumada a pintar as unhas, mas quando abuso dessa vaidade prefiro sempre as cores mais frias.

4. Shorts ou saia e por quê? (calça ou bermuda)
Saias, porque são confortáveis e eu gosto da delicadeza delas em meus looks.

5. Cabelo liso ou cacheado?
Não tenho preferência. O meu era meio ondulado antes de eu alisar, mas acho ambas opções lindas!

6. Salto ou sapatilha? (Tênis ou sapatênis)
Ultimamente estou preferindo saltos.

7. Brigadeiro ou sorvete?
Brigadeiro (de panela).

O Tempo


O tempo corre, o tempo agita.
o tempo evita... Evita tudo!
Amor, medo e luto.
Evita a morte. Evita a vida.
Corre. Enfrenta. Avista
Avistei um sonho mas não
pude alcança-lo, era o tempo.
Não estava no tempo...

O tempo foi. O tempo veio e ficou.
Era tempo. Tempo de tudo.
Era meu tempo. Tempo de mim.
Fui num pulo e segui em frente
naquele ponteiro imerso de dúvidas,
mas fui. Cheguei lá e não vi nada.
Só o tempo me encarando.

O tempo me observava.
Não queria ser seguido. Não deveria ser
esperado. O tempo correu. Foi embora.
Num pulo de meia noite já era três da
tarde do outro dia. Permaneci no
mesmo lugar. Esperando o tempo.
O tempo que parecia não vir.
Me evitar... E eu evitava a vida à
espera do tempo. Que me evitava.

[RESENHA] Pietra, de Beatriz de Castro + Entrevista


TÍTULO ORIGINAL: Pietra (Livro 1 da trilogia Sobrevivência)
AUTORA: Beatriz de Castro ANO: 2017  PÁGINAS: 164
GÊNERO: Juvenil, Ficção Científica, Fantasia, Literatura Nacional
EDITORA: Publicação Independente CLASSIFICAÇÃO: ❤❤❤❤

RESUMO: Em um mundo varrido pela destruição tanto da natureza quanto das riquezas, cada família precisa enviar um homem para longe de sua vila para trabalhar no Centro de Estado de forma que possam receber alimentação. Tudo se passava tranquilamente para a família Lavoix, porém um estranho acidente faz com que o pai de nossa protagonista morra. Os homens da fábrica trazem o corpo de seu pai e Pietra não vê esperanças em seu futuro: seu irmão, único outro homem da família, tem apenas oito anos e sofre de sérios problemas de saúde. Sabendo da situação em que se encontra as famílias que perdem o seu provedor e não querendo o mesmo futuro para sua mãe e irmão, Pietra não vê nenhuma outra solução a não ser assumir a identidade de Petrus Lavoix e ir para Londinium trabalhar e evitar que os seus entes queridos morram de fome.

Entretanto, seus problemas não terminam por aí. Sem a preparação adequada, com o corpo fraco e a alimentação pobre, Pietra tem grande dificuldade de viver na fábrica, além de ter que esconder o tempo todo quem ela realmente é. Momentos embaraçosos e ameaças constantes fazem com que a garota, ou melhor dizendo, o garoto sofra a todo instante. Para sua sorte, no entanto, ela não está sozinha, Killian, outro morador que veio do seu vilarejo natal também foi para Londinium. Conhecedor dos seus segredos e com uma personalidade arrogante, mas prestativo, o jovem será de grande auxílio para que Pietra não enlouqueça. Se não fosse o suficiente se manter viva e encoberta, Pietra descobre que há muito mais por trás da realidade da fábrica e faz o que pode para resolver esse mistério.

Em meu último post, escrevi uma entrevista que a autora Beatriz de Castro me concedeu, e ainda fiquei de trazer ao blog a resenha do primeiro livro dela intitulado "Pietra", que é o primeiro da trilogia "Sobrevivência" da escritora. A Beatriz é uma pessoa muito gentil e atenciosa e todo o nosso contato foi muito agradável. Gostaria de agradecer publicamente em meu blog pela parceria, foi um enorme prazer! 

RESENHA: À principio, o livro se mostra parecido (não muito) com a história de Mulan, e apreciamos a inspiração da escritora e da personagem pela história da Disney no desenvolvimento da narrativa. O mundo de Pietra é sofrido e nos lembra algo que pode ocorrer futuramente caso continuemos cuidando do planeta como estamos fazendo. Em um determinado momento, senti que Pietra era um livro pré Wall-E (filme da Disney) e comecei a fazer várias conspirações em minha mente. 

Apesar de não ter conseguido me entregar ao livro de imediato, ao longo da história, conhecendo os personagens e entendendo toda a situação, eu me vi bem interessada e curiosa para saber como seriam os próximos capítulos. Na metade do livro eu já tinha meu personagem favorito e não era a personagem principal. Para mim, Killian teve maior destaque do que a própria Pietra, e eu fiquei enlouquecida quando soube que o segundo livro da trilogia seria narrado por ele.
Ás vezes as pessoas se perdem em tantos problemas, alguns deles até inventados e esquecem de olhar ao redor e acreditar que a resposta pode estar logo à frente.
A história se engloba em um mundo destruído e com regras machistas, onde o homem trabalha para ganhar o sustento da família, e por isso a Pietra precisou ocupar um papel muito importante, o do "homem" da família. Esse "detalhe" é bem forte em comparação aos movimentos atuais que temos observado hoje em dia, e eu achei muito bacana a construção da personagem, mesmo ela sendo bem jovem.

[RESENHA] Mayombe, de Pepetela

TÍTULO ORIGINAL: Mayombe AUTOR: Pepetela
ANO: 2013 EDITORA: Leya PÁGINAS: 248
GÊNERO: Romance, Literatura Estrangeira
CLASSIFICAÇÃO: ❤❤❤❤❤


SINOPSE: Publicado originalmente em 1980, 'Mayombe' foi escrito durante a participação de Pepetela na guerra de libertação de Angola, e retrata o cotidiano dos guerrilheiros do MPLA (Movimento Popular de Libertação de Angola) em luta contra as tropas portuguesas. O romance se propõe a abordar não somente as ações, mas os sentimentos e reflexões daquele grupo, as contradições e conflitos que permeavam sua organização e as relações estabelecidas entre pessoas que buscavam construir uma nova Angola livre da colonização.
"Mayombe" é um dos livros obrigatórios da FUVEST (USP), então não é preciso falar o quanto esse livro é bem escrito e o quanto ele concede conhecimento aos seus leitores. Eu li este livro por obrigação já que iria fazer a prova, porém ele se tornou um dos meus livros favoritos até hoje. É um livro único, com uma escrita fácil de compreender e com detalhes bem retratados, além de uma narração que se desenvolve perfeitamente e prende o leitor. A Fuvest indica um ótimo livro, com muito conteúdo (como sempre) e por isso acho que essa é uma leitura que todos deveriam fazer.

RESENHA: A escrita de Pepetela é simples e completa, porém é perceptível que as palavras foram escolhidas a dedo e juntas formam uma leitura incrível. A escrita é culta e cheia de referências que pouco provavelmente o leitor não agregue à vida pessoal. Muitas de suas frases se encaixam perfeitamente na realidade em que vivemos atualmente, mesmo o livro tendo sido escrito há décadas atrás. Este livro ilumina a mente do leitor para vários assuntos aleatórios sem aquela sensação forçada e clichê, e cada página prende o leitor numa intensidade diferente, de acordo com a vivência do personagem.
“Há vezes em que um homem precisa de sofrer, precisa de saber que está a sofrer e precisa de ultrapassar o sofrimento. Para que, por quê? Às vezes, por nada. Outras vezes, por muita coisa que não sabe, não pode ou não quer explicar”.
O livro possui um narrador onisciente e onipresente, no qual aborda um pouco da vida de cada personagem. Os três principais são: Sem Medo (Comandante), João (Comissário) e Ondina. A experiência dos três ao longo do livro é muito bem desenvolvida e conecta o leitor aos sentidos de cada um. Além de falar dos medos, sentimentos, desafios da vida e relações amorosas, o livro aborda muito a temática politica e da luta a favor do que se acredita, uma vez que esses guerrilheiros uniram-se (mesmo com a divergência étnica e ideológica que podiam os separar) para lutar e exigir seus direitos mediante à imposição e domínio dos estrangeiros.  "Mayombe" descreve a luta de independência de Angola, um país da Africa que possui uma diversidade étnica bem ampla e que por muitas vezes causa conflitos, como é visível no próprio livro. A narrativa ilustra o período de libertação do país, e a guerra de seus guerrilheiros manifestantes contra os tugas (nome dado aos portugueses). 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...